on segunda-feira, 25 de abril de 2011
Meu amor, sim, você é, e não me corrija se eu quiser te chamar assim, tenho toda liberdade do mundo para te querer para mim, o mesmo tanto que você tem para me dizer que não. Mas eu sei que posso e meu medo já não me diz o contrario, minhas vontades e minha fé me estimulam e eu já não vejo nada além de você que me faça duvidar disso. Meu amor, me queira bem, pois eu te quero bem mais do que você vai me querer, então apenas me queira bem.

1 comentários:

Raquel Limma disse...

Que lindo ;s
pensava que homens eram insensíveis, sem sentimentos, me enganei.

Postar um comentário